Agenda 21 Itaboraí

Fórum Local da Agenda 21 de Itaboraí

 

Esta Agenda registra o trabalho árduo de vários munícipes e colaboradores que se reuniram para discutir o desenvolvimento sustentável de Itaboraí. O processo mobilizou diversos setores da sociedade, orientando-se à identificação das potencialidades e demandas locais e a busca por soluções sustentáveis.

Impactos do Desenvolvimento e da Violência Institucional na Vida das Mulheres Moradoras do Caju e de Manguinhos

Fase

Esta publicação é o resultado do trabalho de moradoras dos Complexos de Favelas do Caju e de Manguinhos, de educadoras populares, militantes e pesquisadoras de organizações acadêmicas e de defesa dos direitos humanos que se reuniram para debater, analisar e buscar meios para combater a violência institucional cometida contra as mulheres.

Guia Municipal de Prevenção da Violência Letal contra Adolescentes e Jovens

Observatório de Favelas / Unicef / Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

O Guia é parte do Programa de Redução da Violência Letal contra Adolescentes e Jovens (PVRL) e tem o objetivo de proporcionar uma metodologia que oriente os gestores dos municípios brasileiros na elaboração de políticas públicas voltadas para a redução da violência letal contra adolescentes e jovens.

Mapa da Violência: Os Jovens do Brasil

Mapa da Violência

O trabalho desenvolvido pelo professor Julio Jacobo Waiselfisz traz o diagnóstico que os homicídios são hoje a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil, e atingem especialmente jovens negros do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos.

Plano Popular da Vila Autódromo

AMPVA — Associação de Moradores e Pescadores da Vila Autódromo Moradores e comunidades da Vila Autódromo

Para elaborar e levar adiante este plano popular, os moradores da Vila Autódromo assumiram o desafio de elaborar e concretizar um novo tipo de planejamento. Os moradores elegeram suas prioridades em termos de moradia, saneamento e meio ambiente, transporte público, educação, serviços de saúde e cultura.

Megaeventos e Violações dos Direitos Humanos no Rio de Janeiro

Comitê Popular da Copa e Olimpíadas do Rio de Janeiro

Terceira edição do dossiê traz informações sobre agravamento do desrespeito aos Direitos Humanos e ao Direito Coletivo à Cidade no município do Rio de Janeiro, no contexto de Copa e Olimpíadas, detendo-se mais detidamente em questões relacionadas à moradia, segurança pública, mobilidade, meio ambiente, trabalho e participação social.

Metas de Sustentabilidade para os Municípios Brasileiros

Programa Cidades Sustentáveis

A publicação apresenta exemplos de boas práticas que podem servir como referências para a gestão das administrações municipais. O documento dá ênfase à importância do planejamento técnico aliado a processos participativos em que o conhecimento acumulado sobre gestão é posto à prova diante das prioridades apontadas pela população.

Rio de Janeiro: Desenvolvimento Sustentável

Rio Como Vamos

Avaliação da percepção dos moradores da cidade do Rio de Janeiro sobre temas relacionados ao desenvolvimento sustentável e mapeamento dos desafios considerados prioritários para o aumento da qualidade de vida na cidade. Saúde, segurança e educação foram apontados como as principais preocupações dos cariocas.

Dossiê Criança e Adolescente 2015

Instituto de Segurança Pública

A terceira edição do Dossiê Criança e Adolescente traz análise descritiva de dados sobre vítimas de violência menores de 18 anos e de adolescentes em conflito com a lei. O documento inclui ainda subsídios para a discussão sobre políticas de proteção à criança e ao adolescente e de prevenção da criminalidade na juventude.

Você matou meu filho: homicídios cometidos pela Polícia Militar na cidade do RJ

Anistia Internacional Brasil

Relatório baseado em casos de homicídios praticados por policiais militares nos anos de 2014 e 2015 na cidade do Rio de Janeiro, elaborado a partir de entrevistas e coleta de dados dos inquéritos policiais. Verificou-se a existência de fortes indícios de execuções extrajudiciais e um padrão de uso desproporcional da força pela PMRJ.