Neste artigo discute-se o que a variável explicativa mais forte para entender as particularidades e a intensidade da criminalidade e da violência no Rio de Janeiro ao longo de três décadas é a própria polícia e as políticas de segurança levadas a cabo ao longo dos governos desde antes do fim da ditadura.