Agenda de políticas públicas socioculturais reúne proposições para o desenvolvimento regional integrado do Oeste Carioca. Não se trata apenas de demandas de recursos públicos, mas de reconhecimento político do que se faz como arte e cultura em um quadro necessário de ampliação consistente e qualitativa dos empreendimentos de base comunitária.